Na imagem, temos uma famosa máquina de guerra “Haunebu III”, um suposto disco voador nazista criado pelo artista gráfico Michael Levin com uma perfeição tão admirável que é divulgada por aí como sendo uma foto verdadeira…

Após abordarmos os aspectos psicológicos, míticos e os sobrenaturais, vamos falar sobre uma possível explicação humana para o fenômeno, avaliando as possibilidades tecnológicas e de onde teria vido a tecnologia para a construção de uma poderosa arma militar, como pensam alguns.

Estamos abordando do modo mais objetivo e embasado possível todas as variantes do fenômeno UFO para que nossa “tabela de probabilidades” do post “UFO: Perguntas e Respostas” possa nos indicar, ao final, se eles existem, são de origem terrestre ou extraterrestre.

Aqui vamos abordar o que sabemos sobre sua possível origem terrestre. Já comentamos que essa ideia passa pelo “mito das sociedades secretas”, entretanto, sabemos que as instalações militares são secretas, assim como foram descobertas enormes instalações subterrâneas na Polônia para a tentativa de desenvolvimento das super armas nazistas, denominadas “WunderWaffle” em uma desesperada tentativa de reverter o destino da segunda guerra mundial após 1942, com o início da derrota alemã. Vi documentários impressionantes sobre algumas delas, como o canhão Thor, por exemplo.

Mas há uma diferença entre programas militares secretos e sociedades secretas que estão acima do Congresso americano, ou de qualquer outro país democrático desenvolvido, para desenvolverem armas de controle populacional ou defender interesses de grupos para o controle do mundo.

Os mitos baseiam-se em grupos especiais que prevalecem inclusive sobre o presidente da república, e tem autorização para agir em prol da ordem pública conforme o primeiro artigo da constituição americana (1787), seção 8:

“Dispor sobre a convocação de milícias para assegurar a execução das leis da União, suprimir insurreições, e repelir invasões. Prover a organização, o armamento e a disciplina da milícia, assim como a administração de parte dessa milícia que pode ser empregada a serviço dos Estados Unidos, reservando a cada Estado respectivamente a nomeação dos oficiais e da autoridade para a instrução da milícia, segundo a disciplina prescrita pelo Congresso.”

Existem várias teorias conspiracionistas a respeito da criação de armas de guerra de todos os tipos, inclusive discos voadores baseadas nesse mito dando como exemplo a famosa “Área 51” e os “Homens de Preto” (MIB).

Poderia ser, por exemplo, uma “arma de energia dirigida” colocada em balões e aviões de grande altitude e posteriormente em foguetes e satélites para criar perturbações eletromagnéticas visuais ou efeitos de Laser (existem vários tipos de Lasers como o infravermelho, micro-ondas ou luz visível) e também criar plotes fantasma em radares ou ainda fazer que uma aeronave emissora não seja detectada (já existe tecnologia de guerra eletrônica conhecida para isso), causando pânico, desorientação e perturbação.

Balões militares são utilizados há muito tempo, mas no final da década de 40 balões meteorológicos Skyhook revestidos de alumínio com 30m de diâmetro foram utilizados pela marinha americana em um projeto tão secreto que nem a Força Aérea sabia, e acabou perseguindo um deles levando à morte do piloto de um F-51D Mustang por falta de oxigênio devido à altitude gerando um caso de enorme repercussão até hoje conhecido como “Caso Mantell”. Os avistamentos de UFO´s após a segunda guerra tornaram-se uma histeria americana.

Uma dessas teorias diz que os discos voadores foram projetados pelos nazistas e essa tecnologia caiu em mãos dos russos ou dos americanos uma vez que em 1948, a equipe do projeto Sign da Força Aérea Americana, criado para estudar casos envolvendo UFO´s, considerou seriamente a possibilidade de serem aviões fabricados secretamente pela URSS baseado em um projeto alemão dos irmãos Horten.

De fato, os nazistas trabalharam simultaneamente em uma grande quantidade de projetos de super armamentos e desenvolveram as bombas voadoras V-1 e V-2, que mais tarde originaram os foguetes que levaram o homem à lua. Existem desenhos, protótipos e imagens dessas superarmas que foram eficazmente utilizados como propaganda nazista disseminando o medo como estratégia de intimidação. A Alemanha contava com um ministério de propaganda, conduzido pelo famoso Joseph Goebbels para conduzir essa estratégia. Esse é um dos fatores que explicam os muitos avistamentos e a possível criação do moderno mito dos discos voadores.

Outra diz que a chamada “área 51” que fica a 90 milhas ao norte de Las Vegas é uma das instalações criadas para abrigar essas máquinas, uma vez que os EUA fizeram grande esforço para trazer os cientistas alemães, na chamada “Operação Paperclip” para colaborarem no desenvolvimento de seu programa espacial e sabe-se inclusive que os alemães tinha pretensões de desenvolve-lo. A área 51 foi criada para testar o avião espião U2 que, já em 1955 era capaz de voar a uma altura de 21 km e o piloto obrigado a usar trajes espaciais. Posteriormente o U2 deu origem a modelos mais avançados como o F-117A Stealth Fighter, o “avião invisível”, isto é, que não é detectado por radares.

Em 1983, o então presidente dos EUA Ronald Reagan anunciou um projeto de defesa estratégica denominado “Guerra nas Estrelas” que consistia no uso de armas de energia dirigida, como os raios laser, por exemplo, que seriam disparadas a partir do espaço em “escudos defensivos antimísseis” para defender os americanos contra os 1.400 mísseis balísticos intercontinentais portando ogivas nucleares do arsenal soviético. A ideia não foi levada adiante pelo seu custo de 1,5 trilhões de dólares…

Há quem diga que esses efeitos são gerados atualmente pelas instalações de antenas HAARP que emitem ondas de alta energia na ionosfera…

Pelo resumo acima, com tantas iniciativas de guerra, instalações secretas e programas de defesa, é fácil entender que o fértil imaginário popular crie fantasias cada vez mais criativas.

Essas teorias, além de ter um fundamento mítico, típico das lendas, não se justificam considerando que os fenômenos são observados há mais de seis décadas e seu uso não se justifica em tempos de paz e com o fim da “guerra fria” entre russos e americanos. É muito difícil imaginar que o segredo não tivesse vindo a público e seja o segredo militar mais bem guardado da história, mais do que o que a bomba atômica, cujos estudos também iniciaram com os nazistas…

Toda a tecnologia desenvolvida pelos alemães em seus poderosos centros de pesquisa foi com certeza levada para os EUA e outras partes do mundo (URSS e Grã Bretanha principalmente), alguns projetos em andamento foram desenvolvidos e são atualmente utilizados, menos, com certeza, os absurdos projetos de disco voador que estavam no papel e possivelmente foram feitas algumas carcaças para fotos de propaganda visando intimidação. O mais mítica das “WunderWaffle” é o chamado Sino,”Die Glocke”, um tipo de disco voador que também seria uma máquina do tempo…

O pior de tudo é que programas como “Os Caçadores de OVNIS” do canal History Channel, incentivam ainda mais essa polêmica e essa discussão. No link abaixo pode-se ver a matéria, que é bastante interessante mas traz bobagens científicas grosseiras.

Se a Alemanha tivesse uma arma assim hoje com certeza já saberíamos. Como justificar que Einstein, criador dos princípios científicos que levaram às principais pesquisas relativas à gravitação e à bomba atômica tivesse ficado fora de um projeto tão importante desenvolvido nos EUA?

Qualquer governo ou grupo que tivesse essa tecnologia a usaria prontamente como “arma” para dominar ou para “garantir a paz mundial” impondo sua cultura e forma de pensamento. Igualmente, sociedades secretas ou “confrarias de nerds” não ficariam assistindo passivamente “ao fim do mundo”, mas há muito teriam intervido para mitigar estes “riscos intoleráveis”, citando como exemplo o episódio da Crise dos Mísseis de Cuba em 1962. O mundo já deveria estar dominado por eles, pacificamente ou não, para uma nova ordem internacional.

Como não teriam tentado controlar cerca de 10.000 ogivas nucleares espalhadas pelo mundo entre EUA, China, Rússia, França, Reino Unido, Israel e Paquistão e Índia? Não tentariam evitar a possível guerra entre eles ou que caíssem em mãos de grupos ou países terroristas? Ou que esses países desenvolvam esses armamentos?

Certamente não se explica o fenômeno UFO nos dias atuais e principalmente na década de 1950 como sendo de origem terrestre.